Bro Code - Sinopse e Prólogo ✓✓

Bro Code - Sinopse Para Alicia não existiria nada que afetasse sua relação de longa data com Theo. Eles eram muito mais que amigos,...



Bro Code - Sinopse
Para Alicia não existiria nada que afetasse sua relação de longa data com Theo. Eles eram muito mais que amigos, eram irmãos, daqueles inseparáveis. Era impossível não haver comentários em relação aos dois, muitos deles maldosos, já que Theo preferia a companhia de Alicia do que das namoradas que já teve, e se as mesmas implicassem demais, teriam que entender que “Bros before Hoes”, porém o Bro Code era um código de conduta seguido por homens e Alicia não queria e nem nunca seria um homem, porém com a existência de Ansel, um velho amigo de Theo, Alicia não conseguia entender se ela era o Bro ou a Hoe.

Bro Code - Prólogo


 Estava irritada, do tipo muito irritada. Theo conhecia-me tão bem, e sabia como eu odiava aquilo, como não me simpatizava com grandes públicos. Mas contudo ele queria que estivesse ali, com ele naquele aeroporto lotado, esperando por alguém que nunca antes tinha visto, nem mais claro ou mais escuro, contudo insistia em dizer que era um grande amigo seu, quando eu o conheço por toda minha vida e nunca antes um nome tão estranho como o de Ansel foi mencionado.

Até viria de bom agrado, mas era quarta-feira, o nosso dia, o dia que mais ninguém podia estar conosco, mas meu melhor amigo com os seus calorosos olhos castanhos-escuros pediu-me que estivesse ali, entre imensas pessoas, um número absurdo de pessoas, fosse a busca de um velho amigo que só soube da existência sete minutos depois de sairmos da escola e perceber que não estávamos indo na direção de casa.

- Ele não podia ir de táxi, ou outro meio de transporte usado por turistas? – Questionei apertando cada vez mais o braço de Theo consoante o número de pessoas naquela área aumentava.

- Tipo boleia de um amigo!

- Tipo algo que ele gaste seu dinheiro estrangeiro – revirei os olhos.

- Oh céus! – Theo puxou-me pelo braço fazendo com que ficasse diante a si.

Eu odiava aquilo, pelo que podem perceber eu odeio um monte de coisa, mas aquilo que Theo tinha acabado de fazer era a principal. Encara-lo, eu odiava encara-lo, creio que qualquer pessoa que não tinha nenhum centímetro acima de um metro e meio odiaria ter que estar diante de alguém que estivesse 15 centímetros próximos dos dois metros. Sentia-me minúscula, humilhada, e isto deixava-me mais amarga que estar num lugar cheio de pessoas e ter que perder minutos preciosos de uma quarta esperando por alguém que parecia ser muito especial para Theo, tão especial que ele nem se preocupou em saber que dia era.

- Estás com ciúmes? Minha Ali está enciumada – ria-se de mim, como se fosse a descoberta mais divertida do século.

- Ciúmes? Eu!? Ainda mais de uma pessoa de quem nunca antes falaste – cruzei os braços – Sei meu lugar tá Theodore!

- Alicia, não voltes a repetir este nome – ordenou.

- Qual? The – cobriu de imediato minha boca com sua mão impedindo-me de terminar.

Meu corpo embateu no seu, de maneira suave, num puxão que ele deu nos aproximando, rodou seus braços a volta do meu pequeno corpo, elevando-me para que pudéssemos estar na mesma altura.

- Bom que não tenhas ciúmes, porque serão inúteis – avisou-me – Tu és a minha chefe de estado.

- Ok, tu és o meu chefe de estado.

Sorri enquanto ele pousava-me ao chão, porem quando quis abraçar seu corpo ele já não estava ali, já não estava diante a mim.

Não foi difícil encontra-lo, meros metros de mim, estava ele abraçado a um outro corpo, um corpo tão alto como seu. Eles sorriam um para outro enquanto caminhavam até mim, como amigos sorriem, como eu e Theo sorrimos, era de certa forma diferente pois eles eram dois homens.

- Ali, este é o Ansel – apresentou Theo sem esconder a imensa satisfação de ter seu amigo ali.

- Oi Ali – disse o rapaz que era ainda mais alto que Theo.

- Alicia! – Corrigi-o – Já pudemos leva-lo ao hotel? – Questionei sem importar-me com a irritação que transmitia ou com a presença do loiro alto.

- Ela não é amarga assim, multidões azedam-na – informou Theo, justificando minha reação.

- Multidões e amizades desconhecidas – disse ao amigo do meu amigo.

- Ali! – Repreendeu-me Theo.

- Gosto dela Theodore! – disse o loirinho analisando-me dos pés a cabeça.

- Eu também – sorriu – Ansel vai ficar em minha casa!

Se antes eu não tinha ciúmes, agora tinha e muito. Ele não gostava que o chama-se pelo nome de registro, mas o recém-chegado nem recebeu um beliscão por o ter chamado daquela maneira. Eu não gostei nada disso.


Nota de Agradecimento - F.E Awards

Sou alguém muito sentimental, e muito grata. Emociono-me com coisas que algumas pessoas nem dão importância.
Eu agradeci na página do Facebook e até mesmo na minha conta pessoal. Não fazem ideia de quão grata estou pelos prémios, por vocês terem votado em mim, por vocês gostarem do que escrevo.
Escrever e ser mãe (futuro próximo), são as maiores paixões da minha vida, e receber esse privilégio de ter um prémio é incrível.
E Parabéns a não só quem ganhou, não só quem concorreu, parabéns a todos que não temem tentar e expor suas histórias, porque não é fácil escrever algo que possa ser rejeitado ou receber péssimas críticas.
Muito Obrigada.

Nota da Autora

E sejam bem-vindos ao Bro Code.
Estou entusiasmada com essa curtinha porque eu adoro o Theo, sempre quis escrever algo com ele e a Shailenne, Sheo4Life. Sem contar que chorei que nem um bebé em “A Culpa é das Estrelas” e como sabem a Shailenne é divergente, ela fica com os dois, talvez a Alícia também, quebrando o Bro Code. LOL
E fico muito feliz por terem gostado de Forbidden, foi prazerosa ler as vossas reações, foi um desafio escrever, mas valeu cada instante.
Espero que tenham gostado, até dia 1 de Setembro.
Beijos.


You Might Also Like

13 comentários

  1. como assim nunca ouviu o nome Ansel? nunca ouviu falar de Ansel e Gretel e a casa de doces?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da velha que os prendeu na Gaiola e os fazia engordar para depois comê-los? Acho que a versão que li era João e Maria, lol

      Eliminar
    2. só ouvi com esses nomes poucos anos atras, para mim sempre foi Ansel e Gretel (sempre esqueço quem era a menina e quem era o rapaz)

      Eliminar
  2. Adorei!
    Se eu fosse a Alicia nem sabia qual deles escolher :D
    Parabéns pelos prémios.
    Posta logo.

    Beijos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!
      Se fosse ela escolheria o Theo, Adoro-o, tenho uma forte queda por British boys.
      Obrigada, graças a vocês os tenho.

      Eliminar
  3. Ficar com os dois?! Até que não era mal pensado hahaha!
    Gostei do prólogo e da sinopse.

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. HAHAHAHAHA. De certeza que não é!
      Obrigada.
      Beijos

      Eliminar
  4. Eu prefiro o Theo, mas não sei quem a Alícia escolheu.
    Posta logo.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Ai Ai! Sílvia, eu também prefiro o Theo.
      Beijos

      Eliminar
  5. Quem é que a Alícia escolheu? Se fosse eu nem sei quem escolheria. Amo tanto o Theo como o Ansel.
    Acho que a Alícia vai ficar com o Ansel. Eles parecem já ter um amor-ódio :D
    Posta logo.

    Bjs :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho uma queda por britânicos que dificulta um pouco.
      Amor-ódio tão forte que já se nota no Prólogo.
      Beijos

      Eliminar
  6. Hey!
    Esses dois ainda vão se arranhar muito! haha
    Gostei do prólogo, posta logo!
    Beijos!

    ResponderEliminar

Seguidores

2015-2016 © Sons da Alma. Com tecnologia do Blogger.