Bro Code - Foca-te naquela que queres.

  Ser amiga, melhor amiga, de um homem tinha imensos prós e contras, apesar das pessoas somente verem os contras, ainda mais quando ...




Ser amiga, melhor amiga, de um homem tinha imensos prós e contras, apesar das pessoas somente verem os contras, ainda mais quando teu melhor amigo é Theo James.
Uma das características principais de Theo é a atração que ele tem por mulheres, chega a ser considerado um vício pela maneira irracional que ele se comporta quando vê um rabo de saia, principalmente se for um rabo de saia alguns anos mais velha que ele.
Por essa razão já passei por cada uma, desde ser motorista de fuga quando ele estava metido com mulheres casadas a suspensão porque alguma estúpida achava que eu e ele éramos mais que amigos. Ele enfeitou muitas cabecinhas mas nenhuma foi comigo.
Porquê falar da vida sexual do Theodore agora? Por ser sexta-feira e ele ter decido criar um “ambiente” em seu apartamento, seria ao menos razoável que tivesse maior opção de escolha para as mulheres que aqui estavam do que Ansel, Theo e Miles, para umas 9 raparigas disponíveis, onde com toda a certeza que três delas já estão ocupadas por Theo.
Queria era entender a ousadia de algumas delas, tudo bem que somos jovens e que precisamos aproveitar cada instante, porem obviamente não inclui ter uma mulher com a boca na minha zona intima enquanto um homem cuida da zona íntima dela. Já era demasiado traumatizante o “sexo” em si, talvez porque a minha primeira e única experiência demorou uns cinco minutos, fraco demais segundo Theo, e só lembro-me da dor.
Da merda da dor, que não sai da minha cabeça, por isso ninguém consegue passar da segunda base, quem tenta sente as minhas unhas perfeitamente arranjadas segurando a sua bolsa de filhotes ainda não concebidos com intenção de arranca-las.
Por isso estava eu, no apartamento de meu melhor amigo, sentada a chinês no sofá que ele tirou da garagem da casa de meus pais, concentrada na TV jogando FIFA. Contendo-me para não vomitar com imenso nojo que sentia ao ver aquelas raparigas jogando no lixo uns anos de gritos de suas mães, e como destruíam o coração das mesmas comportando-se daquela maneira. Sem querer criticar muito, que não é exatamente verdade, existem coisas que devem ficar entre quatro paredes e sem plateia, por exemplo a exploração que os dedos de Theo faziam por baixo do vestido de uma loira que mal conseguia conter os sons, isso é demais.
- Futebol é mesmo algo serio por aqui – a pessoa que passou todo o serão sentado do meu lado resolveu dar utilidade as suas cordas vocais.
- O que esperas de uma luso-brasileira que cresceu em Londres? – Coloquei o jogo no pause.
- Uma fanática por futebol! – Sorriu.
- Bastava ser brasileira para ter isso no sangue – sorri para ele.
- Então a parte do humor vem de Portugal?
- Vem da Alícia mesmo! – Continuei a partida.
- Podemos sair daqui – murmurou no meu ouvido – Isso parece uma orgia!
- Bem-vindo a vida de ser amigo de Theodore Peter James Kinnaird Taptikli – voltei a clicar no pause.
- Isso é sempre assim?
- Ya! – Confirmei enquanto desligava o jogo – Quer dizer quando ele não tem ninguém fixo para atender o “pequeno” Theodore – informei animada.
- Falas sobre o tamanho como se tivesses tanta a certeza!
- Estás aqui a quase duas semanas quantas vezes já vistes as partes baixas dele?
- Nenhuma – respondeu rapidamente – Quando ele começa os atos de exibição dele minhas mãos estão sempre cobrindo meus olhos – disse imitando o emoji do macaco, meu favorito.
- São sinais de homossexualidade, sabias?
- Exibicionismo?
- Não, fingir que não queres ver o instrumento de trabalho do teu amigo – mostrei-lhe a língua.
- Não sou gay Alícia! – Deu um gole na sua cerveja.
- Sei! – Levantei-me do sofá – Aquilo dos olhos, agora isso de não conseguir olhar para o brinquedo do teu amigo – comecei a andar para longe da sala.
- Isso não faz de mim gay, muito pelo contrário – disse seguindo-me.
- Queres dizer que o facto de eu ter uma imagem viva do “pequeno” Theodore e quando sempre alguém fala do órgão sexual masculino a imagem vem a cabeça, significa que estou apaixonada pelo pênis do Theo – disse parando na porta do banheiro.
- Talvez, ou talvez só prove que tu és lésbica – e seu sorriso estúpido domou seus lábios encostando-se a parede diante a mim.
- Não sou lésbica! – Cruzei os braços.                   
- Tudo bem! Eu entendo que não estás preparada para sair do armário – imitou meus gestos ainda com o sorriso estúpido nos lábios.
- Nunca irei sair do armário porque nunca estive la dentro – declarei – E posso muito bem provar-te.
- Faz de mim tua cobaia se for preciso – disse abrindo os braços.
Não pensei duas vezes em unir nossas bocas.
No momento que seus lábios tocaram nos meus não tinha razões nenhumas para pensar.
Uma coisa com toda a certeza eu tinha, ele não era nada gay, não sou pelo beijo que me dava, mas pela pegada que tinha.
Sorri e olhei para ele.


Nota da Autora.


Olá!

Hoje é dia do Herói Nacional Cá! Aniversário do nosso primeiro Presidente António Agostinho Neto.
Enfim, melhor parte de tudo é que o feriado inclui amanhã (hahaha!)
Estou a começar a ficar preguiçosa a responder os comentários, desculpem. Respondo todos no próximo post de hoje.
Beijinhos, até logo.
 

You Might Also Like

13 comentários

  1. uma vez o rapaz de quem gostava perguntou se era lésbica, eu respondi talvez, nunca o tinha visto tão confuso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo meu jeito meio rapaziada de ser, questionaram-ne isso demais até

      Eliminar
    2. comigo era mais porque não me mostrava interessada por ninguém, naquele ano eu estava no auge da minha "femininidade"

      Eliminar
  2. Hoy
    Não acredito que ela simplesmente ficou lá enquanto Theo se "divertia"
    Finalmente esse beijo saiu! E gostei da forma como aconteceu, em meio a uma das briguinhas deles haha
    Esperando o próximo.
    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho é uma questão de habito ou algo assim.
      Aleluia, que seja o primeiro de muitos.

      Eliminar
  3. Confesso que adorava esse vosso primeiro presidente. Melhor que o senhor José Eduardo dos Santos. Não simpatizo muito com ele nem com a sua filha Isabel, mas enfim...
    Gostei! Que melhor amiga a Alícia é! Ver o Theo a "divertir-se"... não é algo que uma melhor amiga (mesmo não estando apaixonada por ele) goste de ver.
    Posta logo.

    Bjs :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito melhor apesar de não ter visto seu trabalho, mas pelo que estudamos dele, os videos que assistimos e que meus pais contam, era um Presidente trilhões de vezes melhor que o Camarada Eng. Que não valoriza a juventude. Enfim.
      Ninguém no seu estado normal
      Beijos

      Eliminar
  4. Como é que a Alícia ficou tão calma a ver aquelas "brincadeiras" do Theo?!
    Adorei esse beijo! Quero ver o que vai acontecer depois!
    Posta logo.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Habito !
      Ansiosa, dentro de minutos saberás.
      Beijos

      Eliminar
  5. Adorei esse beijo dos dois! Não esperava até porque pelo gif que colocaste dá até a entender que era o Theo e a Alícia que se beijavam (esse gif é do filme dos Melhores amigos da Mila Kunis com o Justin Timberlake, não me lembro o nome mesmo).
    Posta logo.

    Beijos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hihihi
      Amigos com benefícios é o titulo.
      Pareceu Hihihi adorei o gif porque era ideia da maneira que Alícia olhou para ele enquanto beijavam-se.
      Beijos

      Eliminar
  6. Adorei essa troca de palavras e o beijo. O Theo estava tão interessado nos seus "assuntos" que nem deve ter dado pelo beijo eheheh!
    Espero pelo próximo.

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assuntos seríssimos, veremos se serão mais sérios que a Alícia.
      Beijos

      Eliminar

Seguidores

2015-2016 © Sons da Alma. Com tecnologia do Blogger.